A última grande viagem do clássico e reformado ônibus Flecha Azul da Viação Cometa

cometaSaudades, nostalgia, marketing…. Chame como quiser, mas um grupo de passageiros que desembarcou na tarde deste sábado na Rodoviária de Belo Horizonte teve a sensação de ter feito uma viagem de volta aos anos 70 no trecho entre São Paulo e Belo Horizonte. Isso pois o saudoso Flecha Azul, da Viação Cometa, está nas estradas novamente.Muitos funcionários do terminal e outros motoristas levaram um susto, em meio aos modernos ônibus que transitam por ali. Sim, com direito ao acabamento da época e pintura clássica,  condutor de quepe e tudo mais.  Era o  legítimo CMA prefixo 7455,  totalmente reformado e que vai fazer viagens comerciais pelo Sudeste e Sul do Brasil para comemorar os 65 anos da Viação Cometa.

cometa4

Além desta viagem inaugural, o ônibus vai percorrer trajetos para Juiz de Fora, Caxambu e Poços de Caldas em um total de 65 derradeiras viagens, uma despedida oficial,  passando também por Rio de Janeiro, Curitiba e cidades do interior paulista.

O valor das viagens é o mesmo cobrado nos ônibus da frota em atividade. As passagens podem ser compradas no hotsite da Cometa.

Sobre  o ônibus
O Flecha Azul é modelo 1976, mas ano 1999, sendo a última unidade produzida pela Companhia Manufatureira Auxiliar (CMA), fábrica criada pela própria Cometa para produzir os próprios veículos. Os antigos ônibus CMA Flecha Azul foram aposentados em 2008.

CONFIRA COMO FICARAM OS DETALHES DO FLECHA AZUL

 

Reforma
Todo o projeto para ressuscitar o coletivo levou um ano, sendo três meses destinados à reforma completa, feita na garagem da própria empresa.

Ao final de cada viagem, uma miniatura do ônibus será sorteada entre os passageiros. Motorista e cobrador foram treinados para tirar dúvidas dos viajantes e usam uniforme retrô, que inclui até óculos Ray-Ban. Um concurso cultural vai premiar ainda outros admiradores com uma passagem e um almoço. Basta contar uma história envolvendo o ônibus na fanpage da empresa – mais de 50 já foram enviadas.

 

Melhorias
O ônibus recebeu algumas melhorias para as 65 viagens, como ar-condicionado e  janelas coladas. O interior e cabine do motorista foram totalmente reconstruídos e os bancos dos passageiros receberam couro sintético vermelho. O painel de instrumentos também foi recuperado.

A lataria recebeu a pintura clássica da Cometa dos anos 70, com faixas azul e amarela e parte inferior com o alumínio exposto. No topo do coletivo, a logo antiga da empresa, bem como o conforto oferecido na época, “Suspensão a ar”.

Na traseira, o histórico desenho do cometa Halley, iluminado por lâmpadas de LED, mas diferente do original, a pintura do modelo é metálica e ainda recebeu um polimento especial que deixou o alumínio com efeito de cromado.

Mecânica novinha
Motor, suspensão e caixa de marchas também foram reformados. O propulsor ganhou acabamento cromado, mas manteve as configurações originais da última série dos CMA.

O trabalho foi quase todo feito na oficina da empresa, ficando apenas o estofamento e polimento a cargo de uma empresa especializada.

Estilo Americano
O Flecha Azul possui chassi Scania K-113 CLB 360 e motor DSC133b01. Trata-se de um seis cilindros em linha com potência de 360 cavalos e injeção direta de diesel, capaz de chegar até os 125 km/h. O consumo é de aproximadamente 3 km/l, mas com autonomia de até 1200 km, graças ao tanque com capacidade para 470 litros de combustível.

O ônibus tem câmbio manual G777, de seis marchas e direção hidráulica. O para-choque é de fibra de vidro O comprimento é de 13,2 metros por 3,62 de altura. O peso do Flecha Azul é 11 toneladas.

A lataria do veículo é em duralumínio, uma solução para deixá-lo mais leve, poupando motor e freios, mas mantendo a resistência. O Flecha Azul segue o design dos ônibus americanos dos anos 60 e 70, com a depressão entre a cabine do motorista e a fila de bancos de passageiros. O estilo marcou época e caiu na memória afetiva dos amantes dos ônibus

Após as viagens, o último Flecha Azul será aposentado e passará para o acervo da empresa.

Sobre a  Viação Cometa
A Cometa surgiu em 1948 em São Paulo. Nos anos 50 e 60 ficou conhecida por utilizar ônibus americanos da General Motors. Com as dificuldades de importação na década de 70, optou por construir os próprios ônibus, mantendo o mesmo estilo. Mais de dois mil Flecha Azul foram fabricados. Em 2002 a empresa foi vendida para o Grupo JCA, que controla outras empresas de transporte na região Sudeste.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s